sábado, 26 de junho de 2010

Dos males o menor.


Tudo conspira a favor do Brasil na Copa do Mundo.

Ao final da primeira fase conhecemos o nosso adversário nas oitavas de final e podemos dizer que dos males o menor, afinal, apesar do bom futebol apresentado pelo Chile até aqui, os adversários poderiam ser ainda mais complicados.

Claro que o time chileno é superior ao da Suíça, porém ficou evidente que o Brasil tem grandes dificuldades contra times com características defensivas. A defesa bem postada da seleção suíça talvez fosse capaz de parar nosso ataque, assim como o fez com o ataque espanhol na primeira fase.

A seleção espanhola chegou a Copa da África como favorita e mesmo com o tropeço diante da Suíça ainda mantém o status. Os espanhóis têm uma equipe bastante técnica e que valoriza muito a posse de bola, os laterais apóiam bastante (o que prenderia as subidas de Maicon, nossa principal arma) e a dupla de ataque é perigosíssima. A Espanha se dá ao luxo de ter em seu banco de reservas jogadores como Fabregas, Fernando Torres, Navas, entre outros.

Assim como a Espanha, o Chile também conta com talentos individuais e um conjunto bem armado pelo técnico argentino "El loco" Bielsen. Jogando costumeiramente no 4-3-3, a equipe é bastante ofensiva e provavelmente nos dará bastante espaço para contra-atacar, além disso, a seleção Chilena é muito dependente das boas atuações dos atacantes Valdivia, Sanchez e Beausejour.

E de qualquer forma, é sempre bom evitar ao máximo as grandes seleções Européias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário