segunda-feira, 28 de março de 2011

Continuação: Ainda existe racismo no futebol

Após brilhar no amistoso entre Brasil e Escócia, Neymar foi vítima do racismo de alguns torcedores escoceses, que atiraram uma casca de banana em direção ao atleta.

Esse é o terceiro caso de racismo em menos de uma semana envolvendo jogadores brasileiros, mas assim como Roberto Carlos e Marcelo, Neymar não quis comentar o ocorrido.

Porém, o ato de ontem tem maior representatividade, uma vez que o jogador ofendido vestia a camisa de uma seleção. Mais que isso, representava uma nação orgulhosa de sua miscigenação.

A CBF não pode deixar de dar a devida importância a essa situação. É obrigação de Ricardo Teixeira cobrar ações rigorosas por parte da FIFA e da UEFA e mostrar o quanto respeita os jogadores que representam o Brasil no exterior.

Representante da torcida escocesa nega racismo

"Qualquer sugestão e manifestação de racismo entre nossos torcedores é tratada como uma tolice. O motivo das vaias para Neymar é que nós pensamos que ele estava fingindo uma contusão. Se ele [o racismo] existisse seria erradicado imediatamente porque nos policiamos", disse Hamish Husband, representante da torcida.

http://www.youtube.com/watch?v=MiRJyCx5yt8

Nenhum comentário:

Postar um comentário