terça-feira, 17 de maio de 2011

O influenciável presidente do Palmeiras

Para quem acreditava que Arnaldo Tirone dirigiria o Palmeiras sem a influência de Mustafá Conturse deixou essa ilusão de lado.

Em entrevista ao “Jornal da Tarde” o presidente do Palmeiras fez exatamente o que o antigo mandatário do clube fazia durante sua “ditadura”, expôs jogadores, o técnico e como não poderia ser diferente atacou a antiga administração.

O principal alvo das palavras do presidente foi o chileno Valdivia, o qual acusou de baladeiro e afirmou que foi um mau negócio contratá-lo.

O camisa 10 do Palmeiras realmente vem se machucando muito desde que chegou ao clube, mas dificilmente o Palmeiras vai conseguir outro jogador com tamanha qualidade, até porque o clube não está disposto a gastar com grandes contratações.

Pelo contrario, o Palmeiras agora volta ao modelo administrativo que marcou a passagem de Mustafá Conturse no clube. O Palmeiras volta a ser o quintal de empresários e a primeira “grande” contratação para o Brasileirão é o “espetacular” lateral-direito Paulo Henrique.

O jogador vem do rebaixado Paraná Clube sem nenhuma credencial para assumir a posição no Palmeiras, apenas o fato de ser agenciado por José Luis Galante.

Galante tem longa história no Palmeiras, enquanto Mustafá era presidente diversos jogadores agenciados por ele passaram pelo clube e nenhum tinha qualidade técnica para atuar em um time de ponta.

Mais relevante é observar que entre 2005 a 2010 nenhum jogador de Galante passou pelo clube. Esse é o tempo em que a chapa de Tirone e Mustafá ficou longe do poder.

Vendo o ambiente ruim que criou dentro do time e com a torcida as vésperas do Brasileirão, o mandatário correu para apagar o fogo e ligou, pessoalmente, para Valdivia com a intenção de esclarecer o fato e explicar que espera a sua recuperação e conta com o bom futebol do jogador.

No treino de ontem nenhum jogador foi para a coletiva com a imprensa, estava estampado no rosto de cada um a mágoa com o dirigente, que promete prometeu um bate-papo com o elenco ainda essa semana.

Mas o que ficou evidente com toda a polêmica foi a surpreendente falta de preparo gerencial de Arnaldo Tirone, que provavelmente não conhece o ditado popular que dizia “roupa suja se lava em casa”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário