segunda-feira, 4 de julho de 2011

Brasil empata com a Venezuela em jogo horrível

Não estava nos planos do Brasil a estréia de ontem na Copa América.

Mano Menezes armou o time com a intenção de pressionar a Venezuela desde o começo da partida. Com três atacantes, um meia e dois volantes com boa saída de bola e que se aproximam do ataque, parecia que a seleção logo tomaria conta do jogo.

Mas o planejado não funcionou quando a bola rolou. O Brasil errava muitos passes simples, o lateral André Santos não se entendia com os volantes e quando subia se enrolava com Neymar.

O único que aparecia com mais eficiência era o Pato, que abria espaços entre os zagueiros e conseguiu um chute perigoso no travessão.

O primeiro tempo terminou com um gosto amargo na boca dos brasileiros e o segundo tempo seria ainda pior.

Com a falta de eficiência do ataque, Mano colocou Fred no lugar de Robinho. Foi a substituição mais incoerente que já vi o técnico fazer, e olha que ele costuma ser incoerente com frequência. A seleção precisava de alguém para se aproximar dos atacantes, uma vez que o Ganso estava apagado no jogo, e não de um centroavante fixo.

Percebendo o erro, Mano tentou corrigir colocando Lucas no jogo, e como tinha acabado de colocar o Fred resolveu tirar o Pato, único jogador que levava perigo ao gol adversário.

Com a entrada do Lucas se esperava que junto com Ganso tomassem conta do meio campo e Daniel Alves e André Santos abrissem espaços pelas pontas, mas os laterais insistiam em penetrar pelo meio congestionado.

O jogo deu sono, o Brasil de mano Menezes decepcionou novamente. 0 x 0 com a Venezuela é vergonhoso.

Em nove jogos, com o técnico a frente da seleção, o Brasil marcou apenas dez gols. Os números provam que Mano tem o começo pior que o de Dunga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário