quinta-feira, 28 de julho de 2011

Sorteio para as eliminatórias da Copa custará R$ 30 milhões. O contribuinte paga.

O sorteio para as eliminatórias da Copa do Mundo acontecerá dia 30 de julho, sábado, no Rio de Janeiro, com uma paisagem linda como plano de fundo. A Marina da Glória.

Além disso, o evento contará com shows de Ivan Lins, Ana Carolina, Daniel Jobim e trio, e de Ivete Sangalo junto à orquestra sinfônica de Heliópolis. Tudo com muitos aparatos eletrônicos para entreter o público presente.

O evento terá transmissão exclusiva da TV Globo e custará R$ 30 milhões, que será bancado pela Secretaria de Esportes e Lazer do Governo do Rio e da Riotur, empresa de turismo da prefeitura. Ou seja, o dinheiro sairá do bolso do contribuinte.

E não será só nisso que a população será prejudicada, o aeroporto Santos Dumont ficará fechado das 14 às 18 horas para evitar que o som das aeronaves atrapalhe a transmissão da TV. Afinal, o sorteio que poderia ser realizado em qualquer outro lugar, é muito mais importante que o compromisso das pessoas que estão pagando pelo evento e terão que enfrentar a super-lotação nos terminais do aeroporto do Galeão.

Segundo o artigo 10.4 do Acordo para Sediar o Mundial de Futebol, "a organização do Sorteio Preliminar será feita às custas do Comitê Organizacional Local (COL)".

Sendo assim a obrigações de custear aluguel, estrutura, equipamentos, acomodação e escritórios para membros da Fifa seria do Presidente do COL, Ricardo Teixeira, que também está frente da CBF. Mas o governo e prefeitura do Rio dizem que patrocinar esse evento é uma forma de mostrar o Rio de Janeiro ao mundo e caso eles não investissem o dinheiro outro estado o faria.

De acordo com a Consultoria Legislativa do Senado Federal, o custo da Copa do Mundo no Brasil será maior do que a soma do total investido nas três últimas edições no Japão e Coréia, Alemanha e África do Sul.

Em meio a toda essa festa com o dinheiro público, o Comitê Social da Copa 2014 e dos Jogos Olímpicos promete mobilizar no dia do evento duas mil pessoas para criticar as remoções forçadas e a falta de transparência nas obras para a Copa.

Será a primeira grande mobilização contra a maneira esdrúxula na qual está sendo organizada esta Copa e se a farra continuar espero que não seja a última.

Nenhum comentário:

Postar um comentário