terça-feira, 6 de março de 2012

Palmeirenses fazem protesto por “Diretas Já” em frente ao clube


No último domingo, 4, ocorreu em frente à Sede Social da Sociedade Esportiva Palmeiras mais uma de uma série de manifestações em favor da implantação das eleições diretas para presidente do Clube.

A manifestação, que reuniu cerca de 250 pessoas, foi batizada de Festa da Gaveta pelo movimento “Acorda, Palmeiras!” (composto por grupos de sócios e torcedores, bem como chapas políticas que querem a democratização da Soceidade Esportiva Palmeiras) em alusão ao aniversário de um ano do “engavetamento” da proposta de modificação do Estatuto para instalar o sistema de eleições diretas pelos associados para presidente do Palmeiras, apresentada formalmente no dia 04 de março de 2011. Hoje em dia, o presidente é eleito pelos Conselheiros do clube.

Os principais alvos da Festa foi o Presidente do Conselho Deliberativo, o Sr. José Ângelo Vergamini, que descumpre o estatuto do clube ao não convocar reunião extraordinária para deliberar sobre a proposta de eleições diretas, o presidente Arnaldo Tirone e o vice-presidente Roberto Frizzo.

O protesto transcorreu de forma pacífica, sem incidentes e em tom bem humorado. Os torcedores protestaram contra Tirone e Frizzo usando fantasias das “Bananas de Pijama” (referência ao apelido de banana dado ao presidente Tirone), cantaram parabéns diante do bolo de aniversário de um ano do engavetamento da proposta por Vergamini e animaram a festa com carro um  de som e faixas alusivas às “diretas”. Numa das faixas, a torcida palmeirense protestava: “Querem meu dinheiro, mas proíbem meu voto”, em alusão à campanha de financiamento coletivo do Palmeiras para a contratação do meio-campo Wesley.

Este é o terceiro protesto organizado por torcedores comuns através das redes sociais para pleitear Diretas Já no Palmeiras. O primeiro protesto ocorreu debaixo de muita chuva no dia 24 de outubro de 2011, reunindo cerca de 300 pessoas em frente à Academia de Futebol do Palmeiras, onde ocorria reunião do Conselho Deliberativo que discutiu tanto a proposta de eleições diretas quanto a proposta de criação de um conselho gestor de futebol, apresentada por Mustafá Contursi e considerada como um golpe antidemocrático pelos manifestantes. Na ocasião, os conselheiros de oposição e os manifestantes conseguiram impedir que o Conselho determinasse a votação conjunta das duas propostas. No segundo protesto, dia 11 de dezembro, novamente debaixo de chuva, mais de 300 pessoas foram protestar em frente ao clube.

A pressão crescente pela democratização do poder no clube continua crescendo e vem angariando cada vez mais adeptos, como o Ministro do Esporte Aldo Rebelo, que divulgou na internet video apoiando o movimento Diretas Já.
Veja abaixo algumas fotos da última manifestação:

Sobre o Movimento Diretas Já
O movimento diretas já é um movimento apartidário, sem fins lucrativos, criado e organizado por meio das redes sociais para debater e exigir eleições diretas para presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras. No Facebook, o movimento conta com mais de 9.600 fãs. No Twitter, são mais de 4.200 seguidores.

Este movimento não possui vínculo com qualquer instituição, torcida organizada ou grupo político. É composto por torcedores comuns e associados que estão fartos de assistir calados aos danos e prejuízos provocados pela política interna da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Queremos democracia no Palmeiras. Queremos um sistema político capaz de oxigenar as ideias e a administração do clube. Queremos profissionalismo na gestão. Queremos que as Diretas sejam deliberadas pelo conselho e assembléia geral de sócios. Queremos Diretas Já no Palmeiras.

Curta o Movimento Diretas Já no Facebook: 
www.facebook.com/diretas.palmeiras

Siga o Movimento Diretas Já no Twitter:
www.twitter.com/diretasjasep

Nenhum comentário:

Postar um comentário