segunda-feira, 25 de junho de 2012

Espanha, Portugal, Alemanha e Itália. Chegou a hora da verdade na Eurocopa


Depois de uma primeira fase com ótimo nível de futebol e quartas de final de tirar o fôlego, a Eurocopa chega nas semi-finais sem zebras. As quatro seleções que disputarão as vagas têm totais condições de chegar ao título. Mesmo sendo reconhecidamente consideradas favoritas, Espanha e Alemanha, terão pela frente rivais históricos que costumam complicar as coisas.

Espanha e Portugal entrarão em campo nesta quarta-feira, 27, em Donestsk com estilos totalmente diferentes de jogar futebol. Pelo lado espanhol, Del Bosque aposta na posse de bola e na paciência, já os portugueses preferem jogar com velocidade e no contra-ataque.
As armas espanholas e portuguesas não são segredos para ninguém. A Espanha conta com os maestros Xavi e Iniesta, Portugal com os velozes e decisivos Cristiano Ronaldo e Nani que podem colocar em xeque o favoritismo espanhol.

Na quinta-feira, 28, será a vez de Alemanha e Itália brigarem por uma vaga na final.
A Alemanha comandada por Joachim Löw vem encantando o mundo desde a Copa de 2010 com um futebol organizado, rápido e objetivo. Os alemães têm um meio campo muito técnico capaz de fazer a transição da defasa ao ataque com poucos toques, o que transforma o contra-ataque alemão uma arma mortal para quem cair na armadilha de Löw.

Do outro lado está a sempre pragmática Itália. Conhecida por seu poderoso sistema defensivo e por sempre revelar nomes para o setor, chega a semi-final da Euro deixando alguns velhos clichês de lado. Cesare Prandelli montou um time capaz de se defender com a eficiência de sempre e atacar com consciência e objetividade. O segredo do time italiano é a versatilidade de De Rossi, Marchisio e especialmente Pirlo, três volantes que marcam, desarmam, criam e finalizam.

Nenhum jogo no continente tem um peso histórico tão forte como Alemanha e Itália. Portanto nessa semi-final entrará em campo também a rivalidade das duas seleções européias com mais títulos mundiais conquistados, quatro para os italianos e três para os alemães, além do tabu da Alemanha de nunca ter vencido a Itália em fases decisivas de Eurocopas e Copas do Mundo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário