quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Jogadores muçulmanos do Newcastle pretendem vetar novo patrocinador


Foi anunciado ontem, 9, que a empresa de serviços financeiros Wonga foi confirmada como patrocinadora do clube inglês Newcastle pelos próximos quatro anos. A negociação gira em torno de 15 milhões de libras por temporada, valor não confirmado por equipe ou companhia.

No entanto, especula-se que os jogadores Papiss Cissé e Demba Ba poderiam liderar uma iniciativa de não vestir a camisa com o nome do novo patrocinador, devido a uma lei islâmica que proíbe seus participantes de se envolver em transações financeiras especulativas e pagamento ou cobranças de juros. (Exatamente no que se baseia os serviços oferecidos pela Wonga.)

Além dos dois atacantes a equipe ainda conta com mais dois jogadores muçulmanos, Cheick Tioté y Hatem Ben Arfa, que também podem seguir os passos dos companheiros.

Essa situação é semelhante a que aconteceu com o Sevilla na Espanha, na época o atacante Frédéric Kanouté se recusou a vestir a camisa do time espanhol com o patrocínio da empresa de apostas 888.com. O atacante conseguiu um acordo com o clube e não levava em sua camisa o patrocínio.

Para o Newcastle será um pouco mais complicado firmar um acordo semelhante ao do Sevilla e Kanouté, uma vez que o time inglês conta com quatro atletas muçulmanos.

8 comentários:

  1. Filipe Ramos Possani10 de outubro de 2012 13:40

    Filipe Ramos Possani Eles não podem se responsabilizar por uma coisa que não é da conta deles. Aqui no Brasil, por exemplo, criou-se alguma polêmica sobre a camisa três do corinthians pois ela contem a imagem de são jorge e o clube possui atletas evangélicos que são contra o uso de imagens. Mas tanto no caso do corinthians como no caso do newcastle os jogadores não tem responsabilidade por isso e como não foram eles que praticaram os atos que condenam penso que eles não tem com o que se preocupar.

    ResponderExcluir
  2. Mas Filipe, concorda que no caso de um patrocínio na camisa o atleta passa a ser garoto propaganda daquela empresa?

    ResponderExcluir
  3. Victor Buoro da Silva10 de outubro de 2012 13:41

    O clube precisa saber o que é melhor pra ele, se esse dinheiro vai ser mais bem utilizado do que esses 4 muçulmanos. Se esse dinheiro trouxer mais beneficio pro clube, empresta ou vende os jogadores que se recusam a vestir a camisa com o patrocinador. Se isso for causar muita dor de cabeça, procura outro patrocinador...

    ResponderExcluir
  4. Acho que o clube tem que respeitar os ideais de seus jogadores, mas é complicado se privar de um investimento por causa disso né.

    ResponderExcluir
  5. Filipe Ramos Possani10 de outubro de 2012 13:52

    Mais ou menos hehe
    Acho que o clube seria o "garoto propaganda", pois fora das quatro linhas o jogador não possui nenhum tipo de vínculo com a empresa. O Neymar, por exemplo, é atleta do santos mas é garoto propaganda de várias empresas. O clube é quem lucra com a exposição do logo do patrocinador ao passo que o jogador só lucra se ele tiver um vínculo extra campo com a empresa.
    Acho que eles deveriam fazer um protesto como esse se a camisa insultasse ou desrespeitasse o alcorão e a religião deles mas acho que não é esse o caso. No caso de os jogadores se recusarem de fato a vestir a camisa penso que o Victor Buoro foi preciso. O clube vai ter que pesar e ver o que compensa mais.

    ResponderExcluir
  6. Quando digo que o jogador passa ser garoto propaganda é porque ele passa a tornar a marca visível. No caso do Cissé e do Ba, eles são os melhores jogadores do time e passam a ser exemplos. Quando vestem uma camisa com uma mensagem passam a vender essa mensagem, mesmo que sem ter a intensão. Mas acho complicado mesmo essa situação, por isso levantei a bola!

    ResponderExcluir
  7. Filipe Ramos Possani10 de outubro de 2012 13:56

    Você está certo. O clube vai ter que decidir o que é mais importante. Como a janela de transferência está fechada penso que é mais fácil achar outro patrocínio hehe

    ResponderExcluir
  8. Victor Buoro da Silva10 de outubro de 2012 14:14

    Tem que levar em conta que simplesmente desprezar os jogadores pode rachar o elenco e causar problemas com a torcida. Sem contar que como a janela está fechada, não vão trazer gente pra suprir essas faltas, nessa temporada o elenco perderia muito. Acho que a melhor opção é procurar outro patrocínio pelo menos até o final da temporada, e planejar isso melhor na próxima..

    ResponderExcluir